Equilíbrio entre o mercado e a academia

A Academia e o Mercado

Cristina Panella Newsletters Leave a Comment

No final do século passado, muitos pais de classe média entendiam ser sua obrigação levar os filhos até à faculdade. Mas, a partir daí, deveriam iniciar, simultaneamente, os estudos e sua vida profissional. Os filhos, por sua vez, entendiam ser adultos aos 18 anos e tinham por principal meta a independência representada, na maior parte das vezes, em “morar fora” (da casa dos pais).
E foi nesse contexto que comecei a trabalhar aos 18 anos, enquanto cursava Ciências Sociais e sonhava com a possibilidade de, um dia, estudar na Sorbonne, referência citada no pé de página de tantos livros que devorei. Alguns anos depois realizei esse sonho que perdurou por dez anos e se estendeu, após dois mestrados, a um doutorado.
Também na França, por uma questão de sobrevivência, trabalhava. Inicialmente em subempregos, mas em poucos anos dando aulas na faculdade o que tampouco contribuía em muita coisa com meu orçamento. Foi quando iniciei meu doutorado e, com ele, a indicação de meu diretor de tese para atender uma consultoria de marketing.
Desde então – e lá se vão mais de 20 anos – reflito sobre a inter-relação entre a teoria e a prática e, forçosamente, sobre o mundo da academia e o chamado mundo privado. Isso porque não foram poucas as vezes em que me vi em situações que exigiam uma opção que, confesso, nunca pude fazer totalmente.
Aos que estranhavam minha opção profissional – manter um pé na academia e outro no mundo privado – sempre afirmei que a primeira me oferece a oportunidade de questionar (me) e de voltar a me interrogar sobre questões aparentemente resolvidas. Já o mundo privado me proporciona a satisfação de ver “o bebê nascer”, ou seja, após aplicar escopos teóricos anteriormente definidos ou testados, poder observar o resultado em poucos meses, A academia me permite pensar, no seu sentido de reflexão e, sobretudo inovar, discutindo horizontes de possibilidades. Já o mundo privado leva ao pensar pragmático, além de trazer a possibilidade de encontrar pessoas de diferentes formações, pontos de vista e níveis de decisão na busca por uma linguagem comum que fuja à comodidade dos jargões, mobilizando toda a experiência (e não somente o conhecimento) anteriormente adquirido.
Acredito, depois de tantos anos tendo o privilégio de desfrutar dos prazeres e deveres de ambos os mundos, que nunca poderei realmente me decidir somente por um lado. O que justifica esse preâmbulo que tem por objetivo anunciar a publicação, pela editora Summus de um livro coletivo, organizado pela Profa. Margarida Krohling Kunsch, que reúne autores, também colegas, cuja companhia tenho o prazer de desfrutar no curso de especialização GESTCORP da ECA, USP, onde, desde 2013 ministro o módulo de Pesquisa em Comunicação.
A ser lançado no próximo dia 4 de abril, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi, às 18h30, a publicação é especialmente destinada a todos aqueles que se interessam em aprofundar-se na comunicação corporativa de forma multidisciplinar.:
Os autores, todos professores do GESTCORP – ECA-USP, dentre os quais tenho a honra de fazer parte, aportam suas contribuições específicas demonstrando, no plano da reflexão e também, em muitos casos, da ação, as questões e as práticas da comunicação integrada.
São eles: William Antonio Cerantola, Flavio Hourneaux Junior, Else Lemos, Elizabeth Saad Corrêa, Dorinho Bastos, Daniel dos Santos Galindo, Cristina Panella, Carolina Frazon Terra, Arlindo Ornelas Figueira Neto, Ana Maria Roux Valentini Coelho Cesar, Kleber Markus, Luiz Alberto de Farias, Margarida Maria Krohling Kunsch, Vânia Bueno Cury, Valéria de Siqueira Castro Lopes, Reinaldo Polito, Paulo Nassar,Mitsuru Higuchi Yanaze, Marlene Theodoro, Mariângela Furlan Haswani, Maria do Socorro Sousa Braga, Maria Aparecida Ferrari, Agatha Camargo Paraventi.
Abaixo um breve resumo do que você poderá encontrar:

 
 

COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL ESTRATÉGICA
Aportes conceituais e aplicados


Organizado em três partes, a primeira delas, “Comunicação organizacional no contexto da sociedade contemporânea” que aborda, entre outros temas, as mudanças nas formas de democracia no Brasil e na América Latina, a comunicação digital contemporânea e a responsabilidade social na concessão de serviços públicos;
A segunda parte, “Relações públicas: pesquisa, processos comunicativos, mídias e oralidade”, traz as bases conceituais e aplicadas das técnicas e dos instrumentos de relações públicas, com vistas a uma gestão eficaz de sua comunicação com seus públicos. Análise de comportamentos, administração de conflitos, construção e manutenção da credibilidade e comunicação eficaz com os públicos estratégicos estão entre os assuntos de destaque.
Por fim, a última parte, “Comunicação, mercado, avaliação e consumo”, investiga as mudanças pelas quais o marketing vem passando para atender o mercado. Avaliação e mensuração de resultados, planejamento publicitário e a melhora da comunicação com o cliente são alguns dos temas em pauta.

Breve apresentação da Cristina Panella Planejamento e Pesquisa. Vamos tomar um café para conversarmos sobre suas necessidades?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *