Aumente-a-produtividade

Produtividade: a próxima fronteira para o sucesso do seu negócio

Cristina Panella Colunas

O peso da tributação em bens e serviços na competitividade brasileira já é tema bastante conhecido. Menos discutido e, no entanto, muito importante, é a baixa produtividade dos colaboradores, qualquer que seja a área em que atua. Pesquisas com multinacionais, por exemplo, indicam que a cordialidade do trabalhador brasileiro não compensa nem sua baixa produtividade, nem a ausência de domínio de uma língua estrangeira (caso da Índia, por exemplo). Para além das questões estruturais, acreditamos que a gestão empresarial, principalmente na pequena e média empresa, possa ter um papel fundamental no incremento da produtividade de suas equipes. Dividimos, com vocês, alguns de nossos “mantras”:

Filosofia: a corrida de bastão

Nossa filosofia de trabalho em equipe se baseia na metáfora da “corrida de bastão” e em sua tríade: confiança, competência e velocidade. Ou seja: o trabalho é, na maior parte do tempo, realizado de forma individual, mas sempre pensado dentro de um processo (que inclui métodos, mas também a equipe, clientes, prospects e parceiros). Trabalhamos sobre o substrato da confiança – apoiamo-nos na qualidade da informação e do material que recebemos (o bastão). Realizamos nossa parte da melhor maneira possível e assumimos o compromisso de passar o bastão, também, com o melhor conteúdo. Imprimimos velocidade ao nosso trabalho: de nada adianta perder oportunidades por questões de prazo.

Medida do fracasso na equipe: o retrabalho

Temos manuais, regras, modelos e procedimentos porque utilizar o que está já determinado é tão importante para a equipe quanto para o resultado do que apresentamos externamente.

A maior vantagem do recurso aos modelos reside em evitar o retrabalho – inadmissível, uma vez que aumenta o número de horas trabalhado, retira o prazer de ver um trabalho finalizado no prazo adequado e afeta a lucratividade. Ter sempre modelos e exemplos à mão não impede que a equipe faça sugestões.

Utilize um registro para os ERROS (uma das faces da moeda) que vier a cometer: é valioso que sejam compartilhados com a equipe em sua versão OPORTUNIDADE (a outra face da moeda).

Medida do sucesso da equipe: o gerenciamento eficaz

Use o timesheet de forma contínua: esse instrumento permite que cada um seja o gestor do seu tempo. É regra em nossa área: só se gerencia aquilo que se mede!
O conteúdo do timesheet é também utilizado para ajustar os orçamentos da empresa: é com base nesses dados que (re)avaliamos continuamente as estimativas que fazemos sobre o número de horas necessárias em cada proposta e nosso preço final.

Medida do sucesso de cada colaborador: incremento da empregabilidade

Recomende aos seus colaboradores que invistam neles mesmos, que sejam curiosos. Que corram atrás… Lembre a eles que a diferença entre aqueles que entram na empresa hoje e aqueles que estão nas posições mais avançadas é a experiência acumulada (a técnica é algo que se aprende). De tudo o que uma empresa pode oferecer, esse é o bem mais precioso e o único que pertence exclusivamente a vocês. Se um dia acontecer de vocês deixarem a empresa, levarão o incremento de empregabilidade que tiverem conquistado. E isso só depende de cada um de vocês.

Breve apresentação da Cristina Panella Planejamento e Pesquisa. Venha tomar um café para conversarmos sobre suas necessidades.


Para conhecer o escritório do Grupo Attitude e a Galeria de Arte Urbana (25 grafiteiros), faça uma visita virtual!