jun12_ca

Imagem e Marca: Diagnóstico e Mensuração

Cristina Panella Newsletters

Os conceitos de comunicação sistêmica e integrada estão presentes hoje na fala dos profissionais de comunicação corporativa. Cabe aos profissionais de Pesquisa avançar agora, em direção a modelos de diagnóstico e mensuração elaborados a partir de uma perspectiva sistêmica.

O crescimento da importância e principalmente das competências desejadas no trabalho de relações públicas e comunicação corporativa acarretou a busca por parceiros especializados que, na maior parte das vezes, apresentam excelência técnica, mas não uma fundamentação teórica desenvolvida na área, tendo em mente as funções e objetivos do trabalho comum.

Essa lacuna não é, na maior parte das vezes, percebida pelas empresas e profissionais da área de comunicação que, ao elaborar projetos imaginam solicitar a fornecedores uma participação delimitada, como se fosse possível desenhar um automóvel com uma determinada performance sem conhecer o tipo de combustível que utilizará. A cisão entre as diferentes especialidades mobilizadas e as estratégias elaboradas pela equipe de comunicação termina por apresentar dificuldades na concepção e na própria operação do projeto.

Antes de mais nada, é fundamental reconhecer que as diferentes especialidades nasceram de um escopo teórico próprio – muitas vezes bastante exterior ao domínio da comunicação. Por isso seus profissionais, ainda que excelentes, não necessariamente dominam os conceitos básicos da área.

É fundamental, assim, que visão conceitual clara que sustenta todo o planejamento e/ou conjunto de ações possa ser disseminada e, em seguida, compartilhada com a equipe de especialistas chamados a participar do projeto. É essa visão conceitual, desdobrada em pressupostos que possam ser, por sua vez, organizados em objetivos técnicos que garantirá a eficiência da equipe multidisciplinar.

Desenvolvemos e trabalhamos, no domínio da comunicação, com uma tríade de abordagem sob a qual organizamos as diferentes técnicas e estudos: a exposição da marca, a percepção da marca e a comunicação da marca.

A título de exemplo, no escopo dos estudos sobre a Exposição da Marca o Observatório do Conhecimento 3D® analisa, no mínimo, a exposição na mídia tradicional, na mídia social e no meio digital podendo ainda incorporar dados primários e outro dados secundário. Os estudos sobre a Percepção da Marca reúnem pesquisas sobre a Percepção e Imagem entre Públicos Estratégicos (tais como a mídia e outros stakeholders), consolidados ainda no I2R – Índice de Imagem e Reputação®. Sob o label Comunicação da Marca, encontram-se os estudos do tipo Media Audit ou ainda Avaliação de Veículos de Comunicação Interna, entre outros por exemplo.

A organização dos diferentes tipos de pesquisa na área da comunicação e marketing na tríade proposta representa o esforço de aplicação dos conceitos e técnicas de pesquisa à área da comunicação.

Na dúvida, integre um consultor com dupla especialização ao seu projeto. Além do desenho eficaz das competências, a sintonia alcançada entre técnicas e objetivos evitará a multiplicação de estudos garantindo economias importantes ao processo.

aplicHABILIDADE


 

Cristina Panella fala sobre a especialização e pesquisa na comunicação interna


Abracom lança Caderno de Comunicação Organizacional – Por que Investir em Comunicação Interna, redigido pelo GT de Comunicação Interna. Cristina Panella participa do capítulo Diagnosticar para Medir Resultados.

Breve apresentação da Cristina Panella Planejamento e Pesquisa. Venha tomar um café para conversarmos sobre suas necessidades.

Para conhecer o escritório do Grupo Attitude e a Galeria de Arte Urbana (25 grafiteiros), faça uma visita virtual!